Cruzes Canhoto!
Cruzem-se connosco em cruzescanhoto@mail.pt
9/17/2003

AVISO À SAÚDE PÚBLICA - Vários fachoblogues lusos continuam a dar crédito e a citar as palavras de um tal Cláudio Tellez (link no final) para acusar Allende de vários dislates. Tomámos por isso a decisão de mergulhar a fundo nesse tal blogue a fim de aferir da sua credibilidade, por uma elementar questão de saúde pública. Comecemos então por analisar o conteúdo genérico do blogue. Este afirma, a título de exemplo que “Já foi demonstrado que a "saúde" e a "educação" cubana não passam de propaganda” e faz a seguinte citação de Lula, sem mencionar fonte, data ou local emque foi dita: "Eu gostaria de ter estudado latim, assim eu poderia me comunicar melhor com o povo da América Latina." Luis Inácio Lula da Silva Ora infelizmente, parece que instituições tão reconhecidamente pró-castristas como a ONU e o Governo Americano (ver este post) já forneceram números a reconhecer a qualidade, ou pelo menos a existência, da saúde e educação cubanas. A citação de Lula é mais problemática. Primeiro, porque é sabido que o autor dos discursos de Lula é um ex-professor de português com conhecimentos de grego e latim, que obviamente nunca escreveria tal coisa, segundo, a citação é nitidamente uma tradução de uma anedota inventada por uma deputada republicana a propósito de Dan Quayle, que é adaptada para meros fins propagandísticos.

Noutros pontos, o sujeito em análise cita um artigo a defender que David Kelly deve ser punido por se ter suicidado. A ideia realmente boa e faria todo o sentido aplicar a Kelly o mesmo tratamento que Cláudio Tellez recomenda para os terroristas: pendurar o cadáver de Kelly pelos dedos dos pés e chicoteá-lo até à morte. Ah, é verdade, o tipo já está morto. Errrrr, prisão perpétua, talvez?

Muito perspicazmente, o mesmo blogue chama a atenção para um facto escandaloso: que se celebrou o centenário do nascimento de Adorno, um filósofo marxista, no passado 11 de Setembro com o fim descarado de encobrir os trágicos acontecimentos passados dois anos antes. Justíssima observação! Impõe-se que se encontre o Papá Adorno e Mamã Adorno e lhes seja aplicado o mesmo castigo que aos terroristas por darem à luz um filósofo brilhante com o único intuito de encobrir um evento que ocorreria 98 anos depois. Dito isto estamos, como é óbvio, não no campo dos factos mas dos delírios opiáceos. Pelo que devemos encarar todo o resto do blogue como fruto de uma mente perturbada.

Dentro da mesma linha, o referido blogue passa então a afirmar que: “Amanhã comemoram-se os 30 anos da Segunda Independência do Chile, quando o criminoso Salvador Allende foi legalmente deposto.” E afirma que “Não contam, por exemplo, que muitas mulheres tiveram os seus mamilos arrancados com alicates” e “toneladas de alimentos escondidos pelos partidos da Unidade Popular foram descobertas”. Como as duas últimas afirmações não estão acompanhadas de fonte, assumimos que tal como as anteriores têm como origem uma visão ocorrida algures entre a visita da Virgem Maria e o rapto por ETs. Para a primeira, o citado fornece o texto de uma resolução parlamentar de 22 de Agosto de 1973. Não explica, é claro, o contexto em que a lei foi aprovada. Façamos nósa explicação através de testemunhos de parlamentares da época: En la oficina de la presidencia de la Cámara, Renán Fuentealba (DC), Luis Corvalán (PC) y Carlos Altamirano (PS), junto a otros dirigentes de esos partidos, intentaban llegar a un entendimiento en torno a un plebiscito como la salida política de la crisis. Esa era la condición de la DC para retirar la firma del proyecto. Pareto recibió constantes indicaciones, a través del citófono de la testera, para que suspendiera la sesión, por lapsos de 15 minutos, hasta que se lograra un acuerdo. Mientras tanto, en el hemiciclo la atmósfera no era de las mejores. Según recuerda el ex diputado DC Ricardo Hormazábal, "el ambiente era muy tenso, porque la gente de la UP sostenía que este acuerdo iba a ser utilizado por las fuerzas golpistas". Las conversaciones se extendieron hasta casi la medianoche, cuando a Pareto se le informó que las gestiones habían fracasado, (...) Esa misma noche diversos dirigentes DC recibieron numerosos llamados de personeros de la UP advirtiendo que al aprobar el acuerdo le habían dado luz verde al golpe. El mismo Fuentealba habló con el ministro de Minería, Pedro Felipe Ramírez, y el canciller Orlando Letelier, y ambos le plantearon esa preocupación. Los dirigentes DC se comunicaron con Leighton, con quien discutieron el escenario y se comunicaron con el senador Aylwin, quien les pidió que se trasladaran a la sede DC, porque compartía la preocupación expresada por el grupo. Por eso, acordaron que Fuentealba redactara una declaración que expresamente dijera que no se estaba propiciando una intervención militar y que sería leída por el diputado Eduardo Cerda en la Cámara._Sin embargo, diputados como Enrique Krauss y Arturo Frei Bolívar se opusieron a su lectura y Cerda nunca habló. Tres semanas después, las FF.AA. derrocaban a Allende. Legalidade para o golpe, portanto, não havia. Mas qual era exactamente a ilegalidade do governo Allende? Simplesmente, a oposição tinha elaborado uma alteração à constituição para impedir a nacionalização de empresas. Allende cometeu o horrendo crime de enviar a proposta para análise do Tribunal Constitucional. Este declarou-se incapaz de legislar sobre o assunto. Allende, neste contexto, hesitou em promulgar ou não a proposta. Para resolver o impasse, segundo um actual senador chileno e contemporâneo dos acontecimentos da altura, Allende preparava-se para convocar no dia 12 de Setembro um plebiscito para que: la ciudadanía se pronunciara sobre la continuidad del Gobierno, y sobre la aprobación de la reforma constitucional que estaba pidiendo la oposición. Por isso a 11…

Enviar propostas legislativas para o tribunal constitucional... Nitidamente, já temos legalidade suficiente para fazer um golpe de estado contra o Jorge Sampaio! Por último, o dito blogue menciona um processo judicial que teria sido levantado contra o governo Allende em favor das suas “vítimas” por um tal Fidel Reyes e acompanha tal menção com vários “depoimentos” sem indicar a sua fonte. Falemos um pouco de Fidel Reyes. Este é um advogado conhecido por ter sido advogado de defesa da Colónia Dignidad e de Guillermo Gonzalez Betancourt. Contextualizemos para quem não está a par. A Colónia Dignidad foi uma comuna de alemães fundada no Chile na década de 70 com o beneplácito de Pinochet e que se dizia inspirada por Joseph Goebbels . O seu fundador era um tal de Paul Schaeffer, conhecido nazi e pedófilo alemão. A colónia abrigou um centro de detenção e tortura de oponentes do regime ditatorial. Mais tarde, na década de 90, a comuna foi acusada de práticas sexuais sistemáticas com crianças, esclavagismo e rapto e assassínio de um cientista americano judeu que fazia turismo nas proximidades. Todas as acusações foram julgadas e sentenciadas verdadeiras, à excepção do assassínio do cientista, devido a falta de provas. Guillermo Gonzalez Betancourt era um coronel do exército que assassinou e decapitou em 1985 três militantes comunistas. As acusações também foram consideradas provadas e Betancourt cumpre agora prisão perpétua. Seguindo a sua coerência de defender a pedofilia e brutalidade contra a tirania dos direitos humanos, o antigo advogado dos nazis esclavagistas pedófilos ameaçou pôr em tribunal o governo Allende pelas “brutalidades” que teria praticado. Desde aí, o processo nunca foi a lado nenhum, visto que era mais uma manobra de propaganda que algo de minimamente credível. Sobram, contudo, os depoimentos que o blogue em análise colocou junto da referência ao advogado dos nazis esclavagistas pedófilos. Estes “depoimentos” são na realidade comentários semi-anónimos de um fórum online do jornal chileno El Mercurio. Tentar responder a testemunhos das vítimas de Pinochet, que deram a cara e viram as suas histórias comprovadas clínica e judicialmente, com mensagens semi-anónimas de alegadas vítimas de Allende num fórum online é como tentar contrapor o Blog Muito Mentiroso às testemunhas da Casa Pia. É uma profunda desonestidade intelectual e moral sem remissão. Citar estes comentários, catalogando-os de “depoimentos” sem indicar de onde foram retirados é, no mínimo, indício de uma mente débil, doente ou paranóica. Este “Cláudio Tellez” afirma ainda que nunca seria de esquerda pois esta é “covarde” e “intelectualmente desonesta”. Vendo a sua concepção de covardia e desonestidade intelectual, uma pessoa só pode dar graças por ser de esquerda.

Ficam então explicados o que são os “testemunhos” e “provas” de Claudio Tellez que alguns blogues portugueses citam. Continuem a citá-los por vossa própria conta e risco, mas depois não nos venham dar conversa quando começarem a negar o Holocausto. Última nota: O El Sur perguntou ao advogado de defesa dos nazis esclavagistas pedófilos de que tortura é que podia acusar o governo de Allende. Este respondeu: “Não ter pão também é uma forma de tortura.”

Só nisto estou de acordo com o advogado de defesa dos nazis esclavagistas pedófilos e dos carrascos de Pinochet. Pobres e miseráveis do Portugal, processem o Durão!!! E agora vou tomar banho… em álcool etílico. J

P.S. – “Nazis esclavagistas pedófilos”. Belas companhias têm os acusadores de Allende.

Comments:


Ouem?

Blogue lusografo de comentario opinativo, irreverente, destrutivo e nao registado na SPA.



Arquivos

Arquivo
Página


Weboteca

Alertnet
Alternet
Arts & Letters
American Prospect
The Atlantic
Auto da Fe
BBC
Boston Globe
Courrier International
Granta
The Guardian
Harpers
Indymedia
Magazine Litteraire
Metamute
New Left Review
New Yorker
News Google
News Yahoo
NY Review of Books
The New York Times
Political Theory
Salon
Slate
Science & Technology
Wired
World Press


Blogoteca

Homage to Catalonia, G. Orwell
Folies Simultanees, J. Lacan
Historia do Estabelecimento da Inquisicao..., A. Herculano
Dieser Friede, T. Mann
Pentesileia, H. Kleist
Les Demoiselles D'Avignon, W. Rubin
O livro de Cesario Verde
Antropologia Estrutural, C. Levi-Strauss
Naked Lunch, W. S. Burroughs
O Fim da Aventura, G. Greene
The soul of man under socialism, O. Wilde
Quadrado
O Aleph, J. L. Borges
Diplomacy, H. Kissinger
A cor do tempo quando foge, B.S. Santos
A minha vida, Lou-Andreas Salome
Gengangere, H. Ibsen
Against the current, I. Berlin
Conversas de Cafe
Piano Magico, E. A. Cebolo
RootsWorld
De direita
Bouvard et Pecuchet, G. Flaubert
Tom Gordon, S. King
Haiku Handbook,W.J. Higginson
How to read a film, J. Monaco
Why Socialism?. A. Einstein
Minha vida, Suzana Flag
Os prazeres de Alfredo Saramago
Three men on a boat, J. K. Jerome
Livro de Estilo
A Murraca, C. Castelo Branco
Constitution of Liberty, F. Hayek
Mil Folhas
Wealth of Nations, A. Smith
A alma nao e pequena, v. h. mae e j. reis-sa¡
Zona Non
Planning for freedom. L. Mises
O canto e as armas, M. Alegre
Tale of a Tube, J. Swift
75 years of the Oscar, R. Osbourne
Mensagem, F. Pessoa
O General no seu labirinto, G.G. Marques
E pasta e basta!, M.L. Goucha
Ferida Amavel, E. Goncalves
Sobre os espelhos, U. Eco
Ate na prisao fui roubado!, A. Agostinho
Arcos e Pérgulas
Nocturnos, T. Waits
Illuminati, R. A. Wilson
No Reino da Dinamarca, A. O'Neill
Curso de Portugues, A. Areal
Lux
Alcorao
Miss Julie, A. Strindberg
Super Flumina Babylonis, Jorge de Sena
Dies Irae, P.K. Dick
Clio, Herodoto
A cultural history of menstruation, J. Delaney
Tudo o que se passa...,
O Fisico Prodigioso, J Sena
Analog
As melhores historias de gatos
Treason, Ann Coulter A condicao das classes trabalhadoras, F. Engels
Livro do profeta Isai­as




In Association with Amazon.co.uk