Cruzes Canhoto!
Cruzem-se connosco em cruzescanhoto@mail.pt
9/19/2003

ICHI THE KILLER FOI O MELHOR FILME DO FANTASPORTO DE 2003. Foi também o primeiro filme de onde sai simultaneamente agoniado e deslumbrado e o filme em que dois terços do público abandonou a sala com um estado entre a indisposição e a necessidade absoluta de um sítio para vomitar. Desde o genérico a surgir num charco de esperma, às referências a Vítor Hugo, do herói deficiente mental que se excita sexualmente ao ver mulheres serem espancadas e desfiguradas ao vilão que apenas quer apanhar umas sardas dadas com prazer e convicção, e da violência, torturas, desmembramento, auto-mutilação, mau gosto gratuito e em saldos, Ichi the Killer (Assassino n.º 1) é uma paródia e subversão imparável, inultrapassável e escura como o breu, de todos os filmes de yakuza e violência já feitos. Com mais os planos arrojados e uma incompreensível ternura para com as aberrações que exibe, Ichi é um daqueles filmes que levamos na memória até ao túmulo e Takashi Miike um génio revolucionário que não deixa pedra sobre pedra. Não percam à meia-noite e meia no King em Lisboa, graças aos bons ofícios do recentemente criado Cineclube de Terror. Mas atenção, o aviso de "Não recomendável a almas sensíveis" é para levar totalmente a sério. Diabo! Nem para almas calejadas é muito recomendável. J

P.S. - O filme vai ser exibido na sua versão europeia, isto é, censurada. Saber isto depois de ver o filme deixa-nos com algumas dúvidas sobre a sanidade psicológica dos japoneses.

Comments:


Ouem?

Blogue lusografo de comentario opinativo, irreverente, destrutivo e nao registado na SPA.



Arquivos

Arquivo
Página


Weboteca

Alertnet
Alternet
Arts & Letters
American Prospect
The Atlantic
Auto da Fe
BBC
Boston Globe
Courrier International
Granta
The Guardian
Harpers
Indymedia
Magazine Litteraire
Metamute
New Left Review
New Yorker
News Google
News Yahoo
NY Review of Books
The New York Times
Political Theory
Salon
Slate
Science & Technology
Wired
World Press


Blogoteca

Homage to Catalonia, G. Orwell
Folies Simultanees, J. Lacan
Historia do Estabelecimento da Inquisicao..., A. Herculano
Dieser Friede, T. Mann
Pentesileia, H. Kleist
Les Demoiselles D'Avignon, W. Rubin
O livro de Cesario Verde
Antropologia Estrutural, C. Levi-Strauss
Naked Lunch, W. S. Burroughs
O Fim da Aventura, G. Greene
The soul of man under socialism, O. Wilde
Quadrado
O Aleph, J. L. Borges
Diplomacy, H. Kissinger
A cor do tempo quando foge, B.S. Santos
A minha vida, Lou-Andreas Salome
Gengangere, H. Ibsen
Against the current, I. Berlin
Conversas de Cafe
Piano Magico, E. A. Cebolo
RootsWorld
De direita
Bouvard et Pecuchet, G. Flaubert
Tom Gordon, S. King
Haiku Handbook,W.J. Higginson
How to read a film, J. Monaco
Why Socialism?. A. Einstein
Minha vida, Suzana Flag
Os prazeres de Alfredo Saramago
Three men on a boat, J. K. Jerome
Livro de Estilo
A Murraca, C. Castelo Branco
Constitution of Liberty, F. Hayek
Mil Folhas
Wealth of Nations, A. Smith
A alma nao e pequena, v. h. mae e j. reis-sa¡
Zona Non
Planning for freedom. L. Mises
O canto e as armas, M. Alegre
Tale of a Tube, J. Swift
75 years of the Oscar, R. Osbourne
Mensagem, F. Pessoa
O General no seu labirinto, G.G. Marques
E pasta e basta!, M.L. Goucha
Ferida Amavel, E. Goncalves
Sobre os espelhos, U. Eco
Ate na prisao fui roubado!, A. Agostinho
Arcos e Pérgulas
Nocturnos, T. Waits
Illuminati, R. A. Wilson
No Reino da Dinamarca, A. O'Neill
Curso de Portugues, A. Areal
Lux
Alcorao
Miss Julie, A. Strindberg
Super Flumina Babylonis, Jorge de Sena
Dies Irae, P.K. Dick
Clio, Herodoto
A cultural history of menstruation, J. Delaney
Tudo o que se passa...,
O Fisico Prodigioso, J Sena
Analog
As melhores historias de gatos
Treason, Ann Coulter A condicao das classes trabalhadoras, F. Engels
Livro do profeta Isai­as




In Association with Amazon.co.uk