Cruzes Canhoto!
Cruzem-se connosco em cruzescanhoto@mail.pt
10/22/2003

LÁ ESTÁ - Esperava porrada e levei-a (com alguns elogios à mistura). "Ingénuo", "politicamente correcto" entre outras. Felizmente que a pessoa bastante próxima para perceber o que se passa, mas afastada q.b. para conservar alguma lucidez fez um óptimo post relativamente esclarecedor. Quanto a mim, digo o que penso: A direita, encantada por ter a sua vingançazinha, tenta desacreditar o maior partido da oposição, insinuando violações e distorções da lei, associação com potenciais criminosos sem compreender que não pode lançar suspeitas sobre um partido político inteiro sem manchar todo o sistema político tal como existe. A esquerda em pânico mergulha na paranóica, lançando acusações sobre o sistema judicial e os media, sem ter em conta que estes são os únicos garantes da transparência de um regime político. O que passa para o público é que Portugal é governado por forças e interesses obscuros e que as eleições não passam de encenações inconsequentes. Neste momento a democracia portuguesa é uma loja cheia de elefantes de todas as cores que julgam que são Nijinski e não me apetece ser mais um a barrir e a atirar culpas, mas compreender o que verdadeirmente importa: que consequências tudo isto pode provocar: a) O caso passa e fica tudo na mesma com impunidade geral: situação bem conhecida em Portugal e cujos efeitos serão inevitavelmente fazer crescer o cepticismo em relação à democracia e a crença na necessidade de um "novo Salazar" b) O sistema judicial é alterado: fomenta-se a ideia que Portugal é governado por uma clique acima da lei e que só olha aos seus interesses. Aumenta a simpatia pelos partidos anti-democráticos; d) O PS fica desacreditado e fica afastado do poder durante vários anos. Sem oposição, o PSD torna-se vítima de corrupção e da suspeita que se mantém no poder à custa de golpes sujos e anti-democráticos; e) O sistema judicial revela-se como tendo sido incompetente e tendencioso. A sua idenção e eficiência ficam postas em causa em todo e qualquer processo. Regressa a justiça pelas próprias mãos; f) É comprovada a tese da conspiração. É o fim da III República e o início do caos ou da ditadura. É possível que haja outros desenlaces airosos embora não veja nenhum. Mas para que eles aconteçam é ser-se frio, inteligente e lúcido e pôr a partidarite e a histeria de lado. Os maiores inimigos da democracia são a paranóia e a mentira. J

Comments:


Ouem?

Blogue lusografo de comentario opinativo, irreverente, destrutivo e nao registado na SPA.



Arquivos

Arquivo
Página


Weboteca

Alertnet
Alternet
Arts & Letters
American Prospect
The Atlantic
Auto da Fe
BBC
Boston Globe
Courrier International
Granta
The Guardian
Harpers
Indymedia
Magazine Litteraire
Metamute
New Left Review
New Yorker
News Google
News Yahoo
NY Review of Books
The New York Times
Political Theory
Salon
Slate
Science & Technology
Wired
World Press


Blogoteca

Homage to Catalonia, G. Orwell
Folies Simultanees, J. Lacan
Historia do Estabelecimento da Inquisicao..., A. Herculano
Dieser Friede, T. Mann
Pentesileia, H. Kleist
Les Demoiselles D'Avignon, W. Rubin
O livro de Cesario Verde
Antropologia Estrutural, C. Levi-Strauss
Naked Lunch, W. S. Burroughs
O Fim da Aventura, G. Greene
The soul of man under socialism, O. Wilde
Quadrado
O Aleph, J. L. Borges
Diplomacy, H. Kissinger
A cor do tempo quando foge, B.S. Santos
A minha vida, Lou-Andreas Salome
Gengangere, H. Ibsen
Against the current, I. Berlin
Conversas de Cafe
Piano Magico, E. A. Cebolo
RootsWorld
De direita
Bouvard et Pecuchet, G. Flaubert
Tom Gordon, S. King
Haiku Handbook,W.J. Higginson
How to read a film, J. Monaco
Why Socialism?. A. Einstein
Minha vida, Suzana Flag
Os prazeres de Alfredo Saramago
Three men on a boat, J. K. Jerome
Livro de Estilo
A Murraca, C. Castelo Branco
Constitution of Liberty, F. Hayek
Mil Folhas
Wealth of Nations, A. Smith
A alma nao e pequena, v. h. mae e j. reis-sa¡
Zona Non
Planning for freedom. L. Mises
O canto e as armas, M. Alegre
Tale of a Tube, J. Swift
75 years of the Oscar, R. Osbourne
Mensagem, F. Pessoa
O General no seu labirinto, G.G. Marques
E pasta e basta!, M.L. Goucha
Ferida Amavel, E. Goncalves
Sobre os espelhos, U. Eco
Ate na prisao fui roubado!, A. Agostinho
Arcos e Pérgulas
Nocturnos, T. Waits
Illuminati, R. A. Wilson
No Reino da Dinamarca, A. O'Neill
Curso de Portugues, A. Areal
Lux
Alcorao
Miss Julie, A. Strindberg
Super Flumina Babylonis, Jorge de Sena
Dies Irae, P.K. Dick
Clio, Herodoto
A cultural history of menstruation, J. Delaney
Tudo o que se passa...,
O Fisico Prodigioso, J Sena
Analog
As melhores historias de gatos
Treason, Ann Coulter A condicao das classes trabalhadoras, F. Engels
Livro do profeta Isai­as




In Association with Amazon.co.uk